Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

de costas pr'ó mar

por Mariana Sofia

20
Nov17

Xmas | Decor

Mariana Sofia

Primeiro assunto: Já votaram nos Sapos do Ano 2017? Estão à espera exatamente do quê? Têm até dia 25 de novembro para votar. Vão lá, digam à Madga quais é que são os vossos blogs favoritos. Vamos fazer com que esta iniciativa fantástica resulte na perfeição.

 

Segundo assunto: Já podemos começar a pensar no Natal? Eu já não aguento mais. Não quero saber se ainda falta mais de um mês. Por mim, a casa já estava decorada e a árvore montada. Mas as tradições familiares falam sempre mais alto. 

 

E, enquanto não posso estar hiper mega contente por já ter a minha árvore linda a encher o meu coração, vou-me inspirando nas decorações deste ano. Ainda por cima, o Natal será cá em casa (iupi, *lançando foguetes invisíveis e estrelas a caírem do céu*). E serei eu a fazer a maior parte dos doces (*dando pulos, muitos pulos*)

 

Por isso, de agora em diante (e até ter assunto natalício), vai sair um post por semana alusivo ao Natal. Vamos falar de coisas giras, não só árvores, luzes e brilhos. Mas vamos começar por aí, pela decoração das portas, mesas e árvores de natal. Mas têm mais decorações aqui, ide lá ver. 

5c33f996ffd3636ac6588638cbe1780a.jpg

7ef95cae90f4cd0c20990d1d235362ec.jpg

9b9c35d2e833a16c090878e487ecbc58.jpg

2845c88abd72041dc13731735381cbae.jpg

01958756c0adab8003fb2e2cd11c1ee4.jpg

d6e3b4ff4e7004ddb520aafbe3622e8f.jpg

db5b8148ee54439fe159c9463d2b227a.jpg

(inspirações retiradas do sítio do costume - Pinterest)

 

"O Natal é um amor para a vida toda <3"

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'. 

17
Nov17

n.º 13, a semana em fotografias

Mariana Sofia

Não foi das melhores semanas. Muito trabalho. A primeira apresentação no mestrado. Duração: 1h30. Chega a altura crítica, em que temos que começar a dividir o tempo para conseguir entregar tudo a tempo e com a melhor qualidade possível. A escolha dos temas é o maior problema, para já. Temas livres em 4 cadeiras. Uma delas é uma reportagem. Não tenho imaginação para tanto. Vai correr tudo bem (pelo menos, rezo para que sim!)

rotina13.jpg 

Sexta - Momento alto da semana: a Mercantina fez um repost da minha foto no instagram. O instagram é só a minha rede social de eleição. É um mundo fotográfico completamente genial e fantástico. Um dia faço um post sobre isso. 

 

Sábado - Futilidade do mês: manutenção de gel. Finalmente consegui fazer a cor que já queria há tanto tempo. Verde caqui, como eu gosto de ti (parece preto, mas é verde caqui!).

 

Domingo - Depois de organizar tudo para a semana, ainda consegui ver um filme. Foi o segundo filme adaptado de um livro. "A Rapariga que Roubava Livros" brevemente num blog perto de ti.

 

Segunda - As segundas feiras são sempre chatas e monótonas. Por norma, nunca acontece nada de extraordinário. E esta não foi exceção. Uma manhã e tarde de estudo intensivo. Com papéis de um lado para o outro. Acho que preciso de uma secretária maior. Ups.

 

Terça - O derradeiro dia. O dia mais stressante. O dia da primeira apresentação do mestrado. Cadeira: Políticas Europeias para os Media. Sobre a acessibilidade para pessoas com necessidades especiais aos meios de comunicação social. 

 

Quarta - Vocês sabem o quanto eu gosto do Natal. Aqui por casa, a árvore só é montada no dia 1 de dezembro. Por isso, estão a imaginar o meu sofrimento. Ainda assim, para apaziguar a coisa, já meti as decorações no meu quarto. São poucas, isto é um quarto e não um circo.

 

Quinta - Semana que é semana, tem que ter uma foto de um café. Porque café é vida. Sem ele não consigo aguentar as aulas da noite. Mesmo dormindo 8h, todos os dias (tenho a leve sensação de que isto não vai durar muito tempo…). E o café acompanha sempre com um chocolate. Ou dois. Ou muitos. Depende da dependência.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'. 

16
Nov17

Algum dia tinha que acontecer*.

Mariana Sofia

*Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

cc6aac29a4a2267cf8e24f720d589808.jpg

(imagem retirada do Pinterest)

Ela é fria. Não gosta de demonstrar os seus sentimentos mais profundos aos outros. Não os mostra, e muito raramente consegue dizer ‘gosto muito de ti’. Não porque não o sinta. Mas porque tem medo de se magoar. E, acima de tudo, tem medo de se desiludir. Por isso, se algum dia ela te disser que gosta muito de ti, aproveita e sente-te o rapaz mais sortudo do mundo. Porque é verdade. E porque conseguiste quebrar uma barreira, onde poucos, muitos poucos chegam.

 

Ela é difícil. E muito. Não dá parte fraca, mesmo que saiba que está errada. E muito menos vai dizer-te que desistiu. Não interessa se desiste de ti, de vocês ou do resto que está à volta. Ela vai lutar até ao fim para que dê certo. Ela vai querer que tu lutes com ela. E que não desistas. Ela gosta de desafios e, por isso, ela será o teu maior desafio. Não percas essa oportunidade. E sê também o maior desafio dela.

 

Ela não vai correr atrás de ti. Não ao princípio, porque depois vai fazer o possível e o impossível para te fazer feliz. Vai provocar-te ao máximo para te levar à loucura. Mas no início terás de ser tu. Vais ter que ser tu a dar-te a conhecer. Vais ter que a conquistar. Ela espera que o faças. Não precisas de muito. Só precisas de ser tu próprio e de a aceitares como ela é. Com tudo aquilo que a atormenta e com tudo aquilo que a deixa de sorriso tímido e corada.

 

Ela não espera que sejam felizes para sempre. Seja lá o que isso significar. Ela só quer ser feliz do teu lado e fazer-te feliz todos os dias, até o para sempre chegar ao fim. E, ela nunca te falará do amor. Porque o amor é a coisa mais bonita que nos preenche a vida. Mas é a maior m****, que nos faz sentir coisas que não queremos.

 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram,facebook e bloglovin'. 

15
Nov17

10 coisas que me tiram do sério.

Mariana Sofia

Não tenho muita paciência. Irrito-me pouco, mas quando me irrito é melhor ficarem do meu lado. Ou desaparecerem do meu largo raio de visão. Há coisas que são capazes de me pôr os cabelos em pé, mas que para a maioria são só banalidades do quotidiano.

 

E à semelhança dos 10 factos estranhos sobre mim que já vos dei a conhecer, hoje mostro-vos as 10 coisas que são capazes de me estragar o dia por completo. 10 porque sim. Porque é número par. E porque já foi difícil arranjar as 10. 

0988F1C2-F0E7-41AA-B478-698B667C3925.jpg

* Sardinha em lata nos transportes públicos. Não acho normal que, embora estejamos em hora de ponta, tenha que ir desconfortável ou para o local de estudo/trabalho, ou mesmo para casa. Uma solução simples: arranjem as linhas do metro para que deixem de haver perturbações sistemáticas e, coloquem mais comboios a circular nas horas de maior fluxo populacional.

 

* Os senhores com o acordeão e com o cão drogado lá em cima, a entrarem pelo metro dentro. É muito cedo e, tenho sono. É ao fim do dia, e eu tenho o cérebro feito numa pipoca. 

 

* Pessoas que contam toda a sua vida numa chamada telefónica. São capazes de ir todo o trajeto a criticar os outros e a dizerem que a própria vida e que é difícil. O pior é quando dizem 'cobras e lagartos' da vida dos familiares. Haja paciência. 

 

* Trânsito pedonal. Pessoas que não sabem o que fazer, encostem-se para um lado. Nós agradecemos e não existiria tanto trânsito de pessoas em plena Baixa Lisboeta.

 

* Migalhas. Não consigo, a sério que não. Faz-me impressão migalhas na toalha. E no lava-loiça? Nojento, apenas.

 

* Esperar para comprar qualquer coisa e depois já não há o meu número. Normalmente é de uma semana para a outra. Como é que um par de botas acaba tão rápido?

 

* A espera durante todo o processo culinário. Eu gosto muito de cozinhar, principalmente doces. Mas o que me desagrada bastante é ter que esperar para fazer o passo seguinte. Uma pessoa perde logo a vontade toda. 

 

* Os pombos. Sim, os pobres animais têm direito à vida. Mas os pobres animais estão carregados de doenças, o seu dejeto contém um ácido que corrói tudo por onde passa. Os animais não morrem à fome. Foram criados pombais contracetivos que os alimentam suficientemente para que não se reproduzam tanto. 

 

* A palavra do senhor. A minha religião apela aos valores mais bonitos e humanitários, mas também coisas incompreensíveis. Mas não andamos de porta em porta a angariar clientes. Eu não quero a palavra do vosso senhor, porque já tenho o meu, A religião não é um produto que esteja à venda. 

 

* Coçar os olhos com os óculos postos. Sim, sou daquelas pessoas que se esquecem que estão com óculos e, depois têm que os limpar. 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram,facebook e bloglovin'. 

14
Nov17

A hora de ponta no metro.

Mariana Sofia

Primeiro assunto: Sabem o que me deixa de coração cheio e de sorriso no rosto? Os emails que recebo a respeito do blog. Fico sempre com a sensação de que vos consigo transmitir o melhor de mim, e isso vê-se nos contactos que me fazem. E por isso, já foram ao blog da Miss Unicorn? Toca a ir lá, ler a minha participação numa das rubricas mais giras da blogesfera, "Era uma vez…" <3

 

Segundo assunto: Já quase toda a gente falou sobre isto. E eu também vou falar. Porque sim. E porque ainda andava eu na barriga da minha mãe já frequentava os transportes públicos. Primeiro os autocarros, e mais tarde o metro. E pensava eu, na minha ingenuidade, que o metro era muito melhor do que o autocarro. Já foi, e já não é. 

 

Andar de metro torna-se, a cada dia que passa, uma tarefa do quotidiano perigosa e que nos consome uma quantidade de tempo considerável. Não é de mim, que passo a vida a reclamar de tudo o que está mal. É do serviço público de transportes que funciona mal, e das pessoas que o frequentam.

a6b646cb2bced165e7327f16ec839461.jpg

 (imagem retirada do Pinterest)

 

A hora de ponta chega a ser mais sufocante do que circular em Lisboa, debaixo de chuva torrencial, e às 18h. Vimos no metro tal qual "sardinha em lata", mas daquelas latas onde vêm 10, em vez de virem só 6 (não faço ideia de quantas sardinhas vêm numa lata apenas porque não gosto de sardinhas). Levamos com o cheiro nauseabundo das pessoas que preferem investir no último iPhone, ao invés de água, sabonete e desodorizante. Não matei ninguém, mas é o karma

 

O pior perigo dá-se na altura de sair nas estações de maior afluência. Os que querem sair empurram para fora, os que querem entrar empurram para dentro. E está feita uma sanduíche perfeita. Podemos sair primeiro, para vossas excelências entrarem depois? Obrigada. Ah, e já agora: não virem estátuas no meio do caminho com as malas de viagem. E usem os elevadores. As escadas são para pessoas com relativa pressa, ou claustrofobia.

 

Perturbações na circulação. Ou perturbações na sinalização. Pedem desculpa pelo incómodo causado. Mas ninguém quer saber das vossas desculpas. Queremos chegar a horas sem ter que sair de casa 3h antes. Uma viagem que devia demorar 15 minutos, demora 40 minutos. Não é normal. Todo o santo dia existem perturbações nas linhas. Mas giro, mesmo giro é quando são duas linhas ao mesmo tempo. 

 

Se podia apanhar o autocarro? Podia, mas o que me leva para a faculdade só aparece de 30 em 30 minutos. É o karma, já percebi.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram,facebook e bloglovin'.

Descobre mais aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

On Instagram

On Bloglovin

Follow

Bloggers Squad Portugal

Parcerias