Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

por Mariana Sofia

07
Set17

E já lá vão 3 anos de faculdade

Mariana Sofia

Estes dias têm parecido uma eternidade para muitos jovens. Os resultados das candidaturas ao ensino superior estão prestes a sair. E, eu ainda me lembro tão bem daquilo que senti há 3 anos atrás. Foi um misto de emoções: uma alegria imensa por pensar que estaria prestes a viver uma nova aventura, uma fase diferente e cheia de desafios; por outro lado, uma enorme angústia por não saber aquilo que me esperava. O resultado saiu, e eu tinha mais um sonho a ser concretizado. 

 

Não existe uma manual de sobrevivência que se dê aos caloiros. O 1.º ano de faculdade é o melhor ano. E, o melhor concelho que alguém vos pode dar é o de aproveitarem tudo da melhor forma que conseguirem, e que vos for possível. Aliem diversão, aprendizagem e responsabilidade, e farão a licenciatura com uma perna às costas. Atenção, o que segue decorre da minha experiência pessoal. 

sobrevivência_faculdade.jpg

* Horários 

Há que os cumprir. E, a entrada na faculdade prepara-vos para isso mesmo. Vão ter muita coisa para conciliar. Se trabalharem ao mesmo tempo, mais rigorosos terão que ser. Assim que souberem os vossos horários definam o tempo de estudo e o tempo de lazer. E ainda o tempo de descanso, mas o café será o vosso melhor amigo. 

 

* Aulas, frequências, exames e trabalhos

Há aulas que são um verdadeiro chamamento ao sono. As faltas existem para as podermos usar, mas q.b. As frequências são a melhor coisa, em vez de ir a exame a 5 cadeiras. Apliquem-se durante todo o semestre, façam as cadeiras em avaliação contínua. Deixem os exames para os cursos em que é obrigatório ir a exame. Os trabalhos individuais são o melhor da avaliação, principalmente quando é o único método de avaliação. Atenção às pessoas que escolhem para trabalhar em grupo, a nota será igual para todos, mesmo que seja apenas um a fazer o trabalho. 

 

* Alimentação

Não, não precisam de comer massa com atum e salsichas todos os dias. Ou lasanha do pingo doce (juro que não é publicidade), para variar. Mesmo que não estejam em casa dos pais, as faculdades dispõem de bares e cantinas, o que vos facilita pelo menos uma das refeições. E de uma refeição de frango assado, faz-se outra de salada de frango. 

 

* Saídas e Festas Académicas

Vão a todas as que vos apetecer. Divirtam-se, sem entrar em coma. Conheçam pessoas diferentes, com quem terão mais afinidade ou que já não se vão lembrar de vocês no dia seguinte, tudo depende do álcool que já estiver no vosso sangue (calma, estou a brincar!). Façam o que têm para fazer, este é o momento certo. 

 

* Praxe

Este ficou para último. Porquê? Porque ainda é um tema bastante polémico. Só deveria falar da praxe quem já passou por ela. Só deveria criticar quem a viveu. As experiências não são todas iguais, porque as pessoas são todas diferentes. Sim, existe praxe abusiva. Sim, existem pessoas que utilizam esta forma diferente de integração, aprendizagem e conhecimento mútuo de forma a sentirem-se superiores a alguém. Se é correto? Não, mas existem pessoas assim em todo o lado. Por isso, não neguem uma ciência que desconhecem. Não é porque a, b ou c tiveram uma má experiência, ou simplesmente não gostaram de levar com farinha que vai ser igual com vocês. Eu fui praxada e gostei. Foi uma experiência incrível, e sei que não terei outra igual. Se houve momentos difíceis? Claro que sim, mas nunca pus a minha saúde em risco. Se já sabem dizer que não aos vossos pais, não sabem dizer que não a pessoas que não conhecem de parte alguma? Não tenham medo da recriminação só por não terem frequentado a praxe. As melhores pessoas que levo para a vida, não as conheci na praxe. 

 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram, facebook e bloglovin'. 

20 comentários

Comentar post

Descobre mais aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

On Instagram

On Bloglovin

Follow

Bloggers Squad Portugal

Parcerias