Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

de costas pr'ó mar

por Mariana Sofia

por Mariana Sofia

de costas pr'ó mar

13
Jul17

Vamos viajar?

MariSofia

Gostos não se discutem, bem sei. E no que toca às férias, menos ainda. Cada um sabe muito bem quais as terras, países ou cidades que ambiciona explorar. Sabemos bem o que queremos ver, onde vamos ficar e onde iremos comer. Mas, na prática, será mesmo assim?

 

Quanto a mim, sou uma indecisa no que toca à escolha do local que quero descobrir, seja por 1, 3, 7 ou mais dias. São muitos os locais que quero conhecer, mas mais ainda são as limitações que tenho. Por isso, há que reunir uma lista do que fazer antes de escolher o nosso destino.

f7c2a8599152d7792080565af6c3f5b9.jpg

* Viajar sozinha ou acompanhada? Gosto de viajar acompanhada, mesmo nunca tendo viajado sozinha. Se for com as pessoas certas, será uma viagem fantástica. Quando vamos com amigos, devemos ter todos os mesmos objetivos de viagem: acordar à mesma hora, aproveitar ao máximo os dias que temos, e querer ver os mesmos pontos turísticos. 

 

* Fora ou dentro de Portugal? Gosto de conhecer os recantos e encantos do meu país. Como também gosto de ir à descoberta de novos países e cidades. Procurem no Momondo, que é muito bom, tanto em voos como em hotéis. Passem nas livrarias e vão ao encontro daqueles livros das cidades e das cidades, têm lá toda a informação necessária para se decidirem. 

 

* Carro, comboio ou avião? Carro para quando se viaja dentro do pais e há estacionamento fácil. Avião para quando vamos para fora. Os voos low cost ajudam-nos imenso neste ponto, com preços bastante acessíveis. Os restantes percursos devem ser feitos de transportes públicos, que nos levam a qualquer local (menos em Lisboa!). Comboio, nunca mais. Fui para Castelo Branco de comboio e fui a viagem inteira a achar que aquilo se ia desmembrar tudo (temi pela vida, juro!).

 

* Poupar dinheiro. Viajar dentro e fora do país sai caro. Porque comemos fora. Porque vamos ver coisas giras, mas que se pagam. Porque queremos sempre trazer lembranças e, muitas das vezes, não são baratas. E, ainda antes mesmo de se escolher o destino, começar a poupar dinheiro é meio caminho andado para ir de férias. 

 

Agora, só falta mesmo escolher o destino e fazer a mala! Vamos a isso?

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram, facebook e bloglovin'.

Podem ainda escrever-me para o email que se encontrar do lado esquerdo 

08
Jun17

Vamos escolher um curso?

MariSofia

Muitos de vocês estão prestes a ter que fazer uma escolha importante. Talvez a mais derradeira até agora. Aquilo que escolherem ditará, de certa forma, o vosso futuro. É a escolha que vos vai encaminhar para serem bons ou maus profissionais. Mas aqui, mais uma vez, são vocês que decidem. 

ce00fe09f655b64f6269340f587a9f73.jpg

(Às nove no meu blog)

Há pessoas que já têm a ideia bem definida há muito tempo, mas outros nem por isso. Ou porque têm gostos muito diversificados. Ou porque não sabem mesmo para aquilo que dão. Ou porque vão entrar só porque sim. Ou porque querem muito um curso, mas sabem que não têm média para tal, ou as vagas são poucas. Mas vamos por partes. 

 

* Devem com tempo, explorar todas as hipóteses que têm. O site da DGES tem todos os cursos, e todas as universidades. Vejam tudo: a cidade, a universidade, o curso, as disciplinas e as saídas profissionais. É importante saberem a priori para o que vão. Mas também não vão deixar de escolher um curso só porque não gostam das disciplinas. Não neguem uma realidade que à partida desconhecem. 

 

* Usem todas as opções que têm. Quando preencherem a candidatura, têm 6 opções para preencheram. À exceção dos que pretendem ir para medicina, e sabem de antemão que vão entrar porque têm uma média bastante elevada (amén a vocês, porque eu nunca gostei de matemática, e o sangue não é a minha cena ). Metam o mesmo curso em universidades diferentes. Podem ainda tentar a opção de pós-laboral, em que as médias são mais baixas. 

 

* Atenção aos cursos que exigem pré-requisitos. Informem-se quais são, e onde os podem adquirir. Não deixem para a última da hora. 

 

* Cada coisa a seu tempo. Primeiro os exames. Depois a candidatura. Depois o verão. Depois a entrada. Depois desfrutem do que será a melhor etapa da vossa vida. Mas desfrutem a sério. 

 

Já sabem que se tiverem alguma dúvida, alguma coisa em que possa ajudar-vos, I'm here 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram, facebook e bloglovin'.

Podem ainda escrever-me para o email que se encontrar do lado esquerdo 

04
Mai17

Como render o tempo | Estudo

MariSofia

Estamos a chegar à reta final. Seja a proximidade dos exames nacionais que ditarão a entrada na universidade, ou a época das frequências, exames, apresentações e trabalhos da faculdade. 

 

O tempo que temos jamais é suficiente, e a corda começa a aproximar-se. Mas não desesperem já. Tudo se consegue. O mais importante é manterem o foco e a determinação. Definam atempadamente as tarefas que têm para fazer, e as matérias que têm para estudar. E, como eu tenho uma certa pancada por organização, venho dar-vos algumas dicas, que eu própria utilizo em altura de hibernação!

c2aec6bdd768672a4e0791e441d62ea0.jpg

 

* Dormir. Já falei sobre a importância do sono em diferentes momentos. Não pensem que é por gostar de dormir. É mesmo porque é muito importante respeitarem as horas de sono. Se não dormirem o suficiente, o dia não vai render absolutamente nada. Não vão conseguir cumprir com os objetivos diários e as coisas vão arrastar-se pela semana fora. Por isso, 7h/8h de sono é o i d e a l!

 

* Organização. Quando se preparem para estudar, recolham todo o material de que vão precisar para o efeito. Os cadernos, os manuais, as fotocópias, façam uma lista se for caso disso. Agora, o telemóvel fica com a mãe, com a tia, com o papagaio ou com o cão, tem é que ficar BEM LONGE de vocês. O computador só deve ser utilizado em caso de extrema necessidade. Sabemos bem os poderes que a internet ou um simples jogo previamente instalado têm!

 

* Água. Vai manter-vos hidratados durante o tempo de estudo. Vai refrescar-vos o sangue e tudo flui muito melhor. Podem optar por chá, se vos for assim tão difícil beber água, mas sem açúcar visto que tem propriedades que provocam sonolência. 

 

* Pausas. É muito importante fazerem pausas ao longo de uma manhã ou de uma tarde de estudo intenso. 15 minutos a cada 2 horas. Tal qual estivessem em aulas. Atenção, não é 2 horas de pausa a cada 15 minutos de estudo. Sejam sinceros, as notas que ambicionam não caem do céu. 

 

* Planeamento. Quais as matérias em que não estou à vontade? Qual é aquele ponto que não percebi muito bem? Qual a disciplina em que ainda não peguei? Qual é a estrutura daquele trabalho? São estas e outras questões que devem colocar quando, no início da semana ou final do dia, estiverem a planear a estudo. Repartam as coisas que têm para fazer pelas horas que pretendem estudar. Aqui podem encontrar diferente planners gratuitos!

 

* No fim, depois de todos os exames, trabalhos e frequências mandem com tudo ao ar. Vão para a praia, coisa pela qual ansiamos desde setembro!

 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram, facebook e bloglovin'

15
Fev17

Remodelações | o que fazer?

MariSofia

Tenho gostos peculiares. Normalmente, gosto de fazer coisas que quase ninguém gosta. Fazer e desfazer malas de viagem. Arrumar uma divisão que se encontra num autêntico caos. Mudanças. Nunca fiz nenhuma. Sempre morei nesta casa. Mas já fiz uma remodelação. No meu quarto. Antes era do meu irmão. Agora é OFICIALMENTE meu. E que felicidade com que eu fiquei quando recebi a notícia. Ter um quarto só para nós é a melhor coisa do mundo. Ganhamos outra liberdade, outra independência. 

74fac0d583f95fd37fd6c226aae9f49f.jpg

(imagem retirada do Pinterest)

Remodelá-lo ao meu gosto e de acordo com os recursos não foi tarefa fácil. Todos sonhamos com casas ao estilo do Pinterest, mas a verdade é que a grande maioria não tem possibilidades económicas para concretizar a sua casa de sonho. É possível ficar parecida. Têm é que se organizar. E, para vos dar uma ajudinha, trago-vos alguns dos pontos mais importantes através dos quais podem organizar as vossas remodelações. 

 

 

* Do geral para o particular

Vamos começar pelo geral e só depois passamos aos detalhes. Não que estes sejam menos importantes. Pelo contrário. São os detalhes que conferem ao espaço o nosso toque, a nossa personalidade. Cores. Mobília. Detalhes. Foi esta a ordem que segui e correu na perfeição.

 

* Paredes

Devem dar especial atenção às cores que escolhem. Tenham em conta que se podem fartar mais rapidamente de cores escuras e demasiado vivas, ao invés de cores claras, brancos e nudes. Tenham ainda em consideração a luz natural que a divisão recebe.

 

* Mobília

Se tiverem possibilidades económicas, podem comprar tudo de uma vez e, assunto arrumado. Muitas vezes, não é possível. Aproveitem as promoções, vales, descontos e afins. Ajudam e, muito! Neste ponto, uma lista será o ideal. Façam-na por ordem de prioridades. Em primeiro lugar, o mais importante; aquilo que não pode mesmo esperar mais tempo. Uma cama, por exemplo. 

 

* Detalhes

E porque são os mais importantes, são os últimos. É neles que encontram a nossa identidade, os nossos gostos. As fotografias são as minhas favoritas. Não me contento apenas com o suporte digital e com o instagram. As que mais gosto estão espalhadas pelo quarto. Fazem-me recordar os melhores momentos. E como eu gosto de recordar. 

 

"Hoje é um bom dia para passar os sonhos a limpo."

(mr. wonderful)

beijinhos **

Já sabem que estamos no facebook e no instagram.

08
Fev17

Tenho uma entrevista de emprego | o que vou fazer?

MariSofia

Sou muito organizada. Em tudo o que faço. Gosto de organizar tudo ao pormenor, porque gosto de saber com aquilo que posso contar. Para que tudo corra dentro dos meus timings, preciso de todas as informações com antecedência. Assim, posso planear e organizar tudo, minimizando possíveis erros.

926cd2949a336f905354a48ab3199e94.jpg

Na entrevista de emprego ou estágio, as coisas não são assim tão lineares. Candidatei-me a um estágio curricular dentro de uma área de que gosto — Comunicação e Cultura. Depois de trocados alguns e-mails a marcar data, hora e local, apenas fiquei a saber isso e pouco mais. Então e que perguntas é que me vão fazer? "Quando chegares, logo vês". Logo vejo? Como assim? Tenho de saber o que me vão perguntar, para saber aquilo que vou responder. Preciso de me preparar. ERRADO.

 

Algumas perguntas são quase óbvias, 'como é que tiveste conhecimento desta entidade', 'a tua disponibilidade', 'porque é que consideras que és útil para a entidade' e pouco mais. A minha experiência neste área é muito pequena, é verdade. Mas a pesquisa foi árdua. Aquilo que vos apresento aqui são apenas alguns pontos importantes para uma entrevista. Atenção: tudo depende do emprego ao qual se candidatam. Não são regras, são ideias!

 

* A primeira impressão é tudo

É importante terem atenção à forma como vão vestidos. Calças rotas, ténis, grandes decotes, não será o mais adequado. Provavelmente, as profissões ligadas às artes não ligarão muito a isso. As restantes talvez. A maquilhagem deve ser o mais natural possível. 

 

* Pesquisa prévia

Certamente, a grande maioria das perguntas que vos vão fazer, não são esperadas. Mas, não é por isso que precisam de ir totalmente "às cegas". Deem uma vista de olhos no site; quais as grandes ações e apostas da instituição. 

 

* Naturalidade

Este é, a meu ver, o ponto chave. Não encarem uma personagem. Se o entrevistador já for experiente, vai certamente perceber que não estão a ser naturais. Além do mais, vão ficar mais nervosos do que o normal. Encarem a entrevista como uma conversa. Mas não se comportem como se estivessem a conversar com amigos. Não deixa de ser uma entrevista. 

 

"Faz tudo com o coração."

(mr. wonderful)

beijinhos **

Já sabem que também estamos no facebook e no instagram.

Descobre mais aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

On Instagram

On Blogging

blogging.pt

On Bloglovin

Follow

Links

  •