Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

14
Fev18

#7 rota das pizzas // ZeroZero

Qualquer ocasião é boa para ir comer fora. Melhor dizendo, não precisa de existir um motivo. Ir experimentar sítios novos faz sempre parte das minhas prioridades. É daquelas coisas que podem ser planeadas com muita antecedência, mas quando é decidido em cima da hora sabe ainda melhor. E quando as coisas correm bem, o desejo de voltar é ainda maior. E a marcação na agenda fica feita. Para o próximo dia comemorativo.

 

O ZeroZero é o motivo da minha alegria. E mal eu sabia a relação que ia desenvolver, assim que entrei pelas portas do novo restaurante no Parque das Nações. A comida italiana faz as minhas delícias, em Lisboa ou em Roma. Ando sempre à procura do restaurante italiano perfeito. E já o encontrei. No ZeroZero é tudo demasiado bom. A localização – num sítio calmo e central, o atendimento – eficiente, rápido e atencioso, o menu – riquíssimo e demasiado apetecível.

zerozero1.JPG

zerozero2.JPG

zerozero3.JPG

zerozero4.JPG

zerozero5.JPG

Comecemos pelo princípio. O chá gelado ZeroZero foi a escolha perfeita para acompanhar o que se seguiu. Uma combinação de canela, laranja, gengibre e hibísco, melhor seria pouco provável. Seguiu-se a pizza de Prosciutto Crudo di Parma 18 mesi e Funghi que estava absolutamente divinal. Foi a melhor pizza que comi desde que estive em Roma. Estava deliciosamente perfeita. E, como ainda havia um pequeno espaço para uma sobremesa, escolhemos o Millefoglie al caramello salato, que não desiludiu. Acompanhou com uma bola de gelado de baunilha, o que o tornou ainda mais doce, para o meu gosto. Mas nem por isso deixou de estar muito boa.

 

Acho que depois de tudo isto, não é muito difícil perceber que vou voltar. E muito rápido, que eu não vivo sem pizza.

 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

12
Fev18

Pão com manteiga, e alecrim

Gosto muito de cozinhar. E nunca pensei escrever. As sobremesas e os pequenos petiscos e entradas são os meus favoritos. Porque demoram menos tempo. O meu temperamento não mudou e, eu continuo a detestar ter que esperar. Para além disso, se gosto de comer, gosto ainda mais de saber aquilo que estou a comer.

Cozinhar não se resume a misturar alimentos. É preciso ter noções básicas daquilo que se pode conjugar ou não. E é à medida que vou experimentando diferentes receitas, que vou aprendendo um bocadinho mais. Com a presença da minha mãe sempre ao meu lado, saíram do nosso forno uns belos pães de alecrim, que depois acompanhamos com manteiga de alho e alecrim. Uma ótima entrada, ou uma refeição perfeita para um domingo à noite.

alecrim1.jpg

alecrim2.jpg

alecrim3.jpg

alecrim4.jpg 

Para os pães de alecrim,

* 2 c. chá de fermento de padeiro seco

* ½ chávena de chá de água

* 3 c. sopa de açúcar

* ¾ chávena de chá de leite

* 2 ovos

* 3 c. sopa de manteiga

* alecrim q.b.

* 1 ½ c. chá de sal grosso

* 3 ½ chávena de farinha sem fermento

* azeite q.b.

* ramos de alecrim q.b.

 

Numa taça, mistura o fermento com a água morna e metade do açúcar até estar tudo dissolvido. Junta o restante açúcar, o leite morno, um ovo e a manteiga amolecida. Mistura tudo muito bem com a ajuda de uma batedeira.

 

Acrescenta o alecrim picado e o sal, e envolve de novo. Por fim, adiciona a farinha e amassa bem com as mãos, até obteres uma massa homogénea e elástica. Provavelmente, será necessário ir adicionando farinha. Transfere a massa para uma taça e tapa-a. Deixa descansar por cerca de 15 minutos.

 

Forra um tabuleiro com papel vegetal e pincela-o com azeite. Faz pequenas bolas com a massa (cerca de 12) e dispõe-nas no tabuleiro, com algum espaço entre elas. Tapa o tabuleiro com um pano e deixa levedar por cerca de 45 minutos num lugar quente.

 

Pincela os pães com o outro ovo batido e corta-os ligeiramente, no centro, de modo a acomodar os ramos de alecrim. Leva os pães ao forno pré-aquecido a 160ºC por cerca de 25 minutos.

 

Para a manteiga de alho e alecrim,

Deixa a manteiga (a quantidade que achares necessária) atingir a temperatura ambiente e depois mistura-a com o dente de alho picado finamente e o alecrim. Bate energicamente até estar tudo bem misturado. Se desejarem, podem levá-la ao frio, para endurecer.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

07
Fev18

#6 rota das pizzas // Mercantina, 2.0

Gosto demasiado de pizza. Não me importo nada que seja o almoço e o jantar, do mesmo dia. Gosto muito de comer a pizza caseira que a mãe tão bem faz. E também gosto de ir experimentar a pizza que os restaurantes italianos, espalhados por Lisboa, têm para nos oferecer. A oferta é vasta, e a escolha torna-se difícil.

 

A Mercantina não desiludiu, uma vez mais. A primeira vez nunca se esquece, principalmente quando é tão boa. Aquela carbonara ficará para sempre na minha memória. E a vontade de experimentar as suas pizzas era mais do que muita. Estava indecisa, mas optei pela combinação mais simples de ingredientes: queijo, fiambre e cogumelos frescos.

mercantina.jpg

A massa estava fina e estaladiça, bem ao meu gosto; apenas com um ponto negativo – por vezes sentia-se um ligeiro sabor a queimado, talvez por ser cozinhada em forno de lenha. Os ingredientes eram muito frescos, mas tinha demasiado queijo, para o meu gosto. Uma nota importante: eu só gosto dos cogumelos frescos. E não podem estar muito cozinhados. Não sobrou nem um para contar a história. E, por isso, vamos lá voltar para continuar a experimentar as suas deliciosas pizzas. E massas.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

05
Fev18

Scones, para um pequeno almoço caprichado

O fim de semana não deixa de o ser só porque estou de férias. Mesmo de férias, há rotinas que gosto de manter e acordar mais tarde ao sábado e ao domingo é uma delas. Caprichar no pequeno almoço também. Não só porque é a refeição mais importante do dia, mas porque me dá a energia suficiente para enfrentar o resto do dia.

 

Acordar e poder ir logo ligar o forno para continuar quentinha é tão bom. Enquanto abro um olho e espreguiço uma perna, vou reunindo todos os ingredientes necessários para fazer scones para todos. São muito simples e rápidos. Quentinhos são uma delícia!

Scones

1EC709D6-3533-4CF6-B12B-C2385B2E3432.JPG 

Precisam de,

* 250g de farinha de trigo com fermento

* 40g de açúcar

* 6 colheres de sopa de leite

* 1 colher de sopa de manteiga amolecida

* 1 ovo

* 1 pitada de sal fino (só se a manteiga não tiver sal)

* 1 gema para pincelar

 

Numa taça coloca a farinha em monte, e no cimo do monte coloca os outros ingredientes.  Amassa ligeiramente com a ponta dos dedos só para os ligar (deve ficar uma espécie de crumble). Faz pequenas bolinhas de massa e coloca e num tabuleiro anti-aderente ou forrado com uma folha de papel vegetal. Leva ao forno pré-aquecido a 180º, durante 20 minutos, mais ou menos.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

01
Fev18

Bola de Frango

Uma das melhores coisas que podemos fazer nesta vida, e nas que ainda estão por vir, é comer. Umas vezes, refeições saudáveis. Outras, nem por isso. E outras ainda, que estão ali no meio termo. Porque não são hipercalóricas, mas que também não devem ser consumidas todas os dias. Tudo na quantidade certo, resulta num equilíbrio perfeito.

 

Para uma pequena entrada, para um lanche tardio, ou para uma refeição, apostem nesta Bola de Frango. E façam o que vos digo, que até vão chorar por mais. Promessa de mindinho.

 

Bola de Frango

bola_frango1.jpg

bola_frango.jpg

 

Para o recheio, o frango é guisado com tomate, cebola, alho, chouriço, vinho branco e sal. Depois de pronto, é desfiado, e o molho deve ficar bem apurado e triturado com tudo, incluindo o chouriço. Junta-se o molho ao frango e reserva-se.

 

Para a massa,

* 500 g de farinha fina

* 1 pacote de fermipan

* 700 g de manteiga

* 2 ovos

* 100 g de açúcar + açúcar para polvilhar

* 160 ml de leite

* 1 gema desfeita com um pouco de leite

 

Numa taça coloca a farinha e o açúcar, misturando bem. Faz uma cova no meio e aí coloca o fermento. Leva ao lume o leite e a manteiga até esta estar derretida, mas sem deixar ferver. Coloca na cova, os ovos e o leite com a manteiga, mas morno, amassa muito bem e deixa levedar, tapado com um pano em local aquecido.

 

Estende a massa em retângulo, corta-a em 3 partes iguais (ou perto disso) e coloca a primeira parte num tabuleiro polvilhado com farinha. Divide o recheio em 2 partes e espalha uma das partes na massa que já está no tabuleiro. Coloca mais uma parte de massa. Novamente o recheio, tapando com o último pedaço de massa. Pica a bola com um garfo e pincela com a gema do ovo. Leva ao forno pré-aquecido a 170º, durante mais ou menos 30 minutos.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Mariana Sofia

On Instagram

Bloggers Squad Portugal

Parcerias

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.