Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

Qua | 15.11.17

10 coisas que me tiram do sério.

Não tenho muita paciência. Irrito-me pouco, mas quando me irrito é melhor ficarem do meu lado. Ou desaparecerem do meu largo raio de visão. Há coisas que são capazes de me pôr os cabelos em pé, mas que para a maioria são só banalidades do quotidiano.

 

E à semelhança dos 10 factos estranhos sobre mim que já vos dei a conhecer, hoje mostro-vos as 10 coisas que são capazes de me estragar o dia por completo. 10 porque sim. Porque é número par. E porque já foi difícil arranjar as 10. 

0988F1C2-F0E7-41AA-B478-698B667C3925.jpg

* Sardinha em lata nos transportes públicos. Não acho normal que, embora estejamos em hora de ponta, tenha que ir desconfortável ou para o local de estudo/trabalho, ou mesmo para casa. Uma solução simples: arranjem as linhas do metro para que deixem de haver perturbações sistemáticas e, coloquem mais comboios a circular nas horas de maior fluxo populacional.

 

* Os senhores com o acordeão e com o cão drogado lá em cima, a entrarem pelo metro dentro. É muito cedo e, tenho sono. É ao fim do dia, e eu tenho o cérebro feito numa pipoca. 

 

* Pessoas que contam toda a sua vida numa chamada telefónica. São capazes de ir todo o trajeto a criticar os outros e a dizerem que a própria vida e que é difícil. O pior é quando dizem 'cobras e lagartos' da vida dos familiares. Haja paciência. 

 

* Trânsito pedonal. Pessoas que não sabem o que fazer, encostem-se para um lado. Nós agradecemos e não existiria tanto trânsito de pessoas em plena Baixa Lisboeta.

 

* Migalhas. Não consigo, a sério que não. Faz-me impressão migalhas na toalha. E no lava-loiça? Nojento, apenas.

 

* Esperar para comprar qualquer coisa e depois já não há o meu número. Normalmente é de uma semana para a outra. Como é que um par de botas acaba tão rápido?

 

* A espera durante todo o processo culinário. Eu gosto muito de cozinhar, principalmente doces. Mas o que me desagrada bastante é ter que esperar para fazer o passo seguinte. Uma pessoa perde logo a vontade toda. 

 

* Os pombos. Sim, os pobres animais têm direito à vida. Mas os pobres animais estão carregados de doenças, o seu dejeto contém um ácido que corrói tudo por onde passa. Os animais não morrem à fome. Foram criados pombais contracetivos que os alimentam suficientemente para que não se reproduzam tanto. 

 

* A palavra do senhor. A minha religião apela aos valores mais bonitos e humanitários, mas também coisas incompreensíveis. Mas não andamos de porta em porta a angariar clientes. Eu não quero a palavra do vosso senhor, porque já tenho o meu, A religião não é um produto que esteja à venda. 

 

* Coçar os olhos com os óculos postos. Sim, sou daquelas pessoas que se esquecem que estão com óculos e, depois têm que os limpar. 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagram,facebook e bloglovin'

10 comentários

Comentar post