Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

Qua | 27.12.17

2017 // Food

2017_food.jpg 

O primeiro mês do ano pede comida quente, que nos aconchegue a barriga e o coração. Comi pela primeira vez um brunch e, nunca mais repeti. Por falta de tempo, ou paciência para me levantar mais cedo e prepará-lo. Este é o melhor de Lisboa, e nem saí de casa.

 

Gosto bastante de chocolate. Faça chuva ou faça sol, é o melhor conforto que podemos ter. Ir à Baixa e poder desfrutar de dois conceitos idênticos, e tão deliciosos é fantástico. O primeiro, a Nut’, com os melhores churros que já comi. E, por mais estranho que possa parecer não uma ávida fã de nutella. O segundo, a Kacaoland, com a maior variedade de chocolates e combinações entre eles que nos levam ao (quase) extremo de puxar os cabelos. Aqui há de tudo, para todos os gostos.

 

Gosto especialmente de ir ao Mercado da Ribeira. Para além de ser um espaço bastante agradável, tem muitas opções de escolha. A melhor é mesmo O Prego da Peixaria, que sabe sempre como me satisfazer. É o melhor prego de Lisboa e arredores. Ainda não fui ao restaurante, mas é um dos meus objetivos gastronómicos para 2018.

 

Os dias primaveris têm que ser comemorados com toda a pompa. Os dias quentes merecem um festejo e a Dama e Vagabundo lança os foguetes todos. Estava tudo perfeito. A pizza estava magnífica. Agora, seguem-se as massas.

 

O melhor de fazer anos é mesmo poder comemorar duas vezes. Uma com a família. Outra com os amigos. Há muito que isto não acontecia. Se vou repetir, ainda não sei. Logo vejo. Mas a Hamburgaria do Bairro safou-se muito bem, tão bem que tenciono lá voltar. Aquelas combinações de ingredientes são sensacionais. E os hambúrgueres mensais são muito apetitosos.

 

O início do verão pede sempre lanches tardios e saborosos. Porque os dias são compridos. Porque os fins de tarde são perfeitos e lindos. E porque o Nicolau, em plena Baixa Lisboeta, nos proporciona os melhores lanches, com produtos acabadinhos de fazer. Porque não há melhor forma de brindar ao início daquele que é um amor para a vida toda, o verão.

 

E, apesar de ser mais de sol, praia e mar do que de manta, chuva e sofá, o outono tem cores lindas. Cores que nos aquecem o coração e que nos convidam a passear por lugares incríveis. Não é preciso ir longe, basta ir aos sítios certos. E, a La Boulangerie tem o melhor croissant de Lisboa. Já comi muitos croissants na minha cidade. Este é mesmo o melhor. Confiem em mim.

 

E porque fui a Roma e não provei a verdadeira carbonara, há que fazê-lo mesmo em Lisboa. A dúvida residia em dois restaurantes italianos muito bem cotados pelo público que o frequenta, mas decidimos optar pelo menos caro. A Mercantina é TOP em tudo. A carbonara estava estupidamente divinal e o folhado estava perfeito. 2018, vamos ser presença assídua neste restaurante, quero experimentar toda a carta.

 

E, para terminar em beleza, nada melhor do que um sítio bem agradável e aconchegante. Falo-vos do Choupana Caffé que fez as minhas delicias com a quantidade de coisas boas que nos aconselham. As panquecas chamaram por mim assim que entrei a porta, e agora não quero outra coisa.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'

2 comentários

Comentar post