Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

Seg | 19.11.18

5 guilty pleasures

Guilty Pleasures ou, se preferirem, prazeres culpados. Um filme, uma série, uma música, um prato, uma sobremesa, ou qualquer outra coisa que fazes, mas que sabes que pode ser considerado estranho, ou que não será tão aconselhável. Qualquer coisa que não combina com a tua habitual rotina, mas que te dá um prazer enorme.

 

Alguma coisa que tu não deverias gostar, mas que mesmo assim gostas, sem saber muito bem o porquê. Um guilty pleasure é alguma coisa que fazes, que gostas de fazer, mas no fim, é o sentimento de culpa que se apodera de ti. Mas que não vais deixar de fazer. E hoje, escolhi 5 dos meus guilty pleasure para vos falar sobre eles!

guilty_pleasures.png

* Queijo com compota, em dias frios. Gosto demasiado de queijo. E tenho um especial desejo por compotas caseiras. Por isso, quando os dias frios começam a fazer parte da rotina quotidiana, o queijo com compota começa a fazer parte da minha sobremesa, ao jantar. O pior mesmo, é a falta de vontade para os agachamentos.

 

* Ouvir Piruka. Quando o vídeo apareceu nas sugestões do YouTube, não deveria ter carregado no play. A verdade é que nunca gostei de Rap, nem Hipo-Hop, nem coisa parecida. Agora já faz parte da minha playlist. Até já sei as músicas de cor. Parece que sou uma causa perdida, ups.

 

* Café, todos os dias. Quanto mais desdenhares, mais vais querer. É mesmo isto, sem tirar nem pôr. Tanto desdenhei o café ao almoço, ora porque tornava os dentes mais amarelos, ora porque cismava que fazia mal, que agora não passo um dia sem ele. Coffee addicted.

 

* Comprar mais livros do que aqueles que consigo ler. Este guilty pleasure pesa-me demasiado na carteira. Não seu que tipo de ser sobrenatural se apodera de mim, mas da secção de livraria tem sempre que vir um livro comigo. E quando estão com bons descontos, descalabro total. O resultado é simples: mais livros na mesa de cabeceira, do que meses tem o ano {e, para juntar à festa, aproxima-se a Black Friday; parece-me que alguém se vai desgraçar!}.

 

* Espremer pontos negros. Limpeza de pele terminada, toca de ir escarafunchar todos os poros que apresentem indícios de pontos negros. Não se deve fazer, eu sei. Muito menos com as unhas, também sei. Mas não dá para controlar. É uma forma de aliviar o stress acumulado. O pior é que depois fico semanas a fazer mesinhas para que as marcas desapareçam.

// A ter em atenção: surripiei esta ideia da Rita. 

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

21 comentários

Comentar post