Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

Qui | 07.05.20

Curiosidades sobre quem gosta de ler.

Gosto muito de ler. Gosto muito de falar sobre os meus livros. E escrever sobre eles. Também gosto muito de cheirar as páginas dos livros e, por isso, é provável que sofra de bibliosmia. O meu amor por livros é grande, não os compro compulsivamente, mas ando lá perto. Muito perto. E, por isso mesmo, sou bibliomaníaca. Além disso, há pequenas curiosidades que tendem a acompanhar as minhas leituras e escolhas literárias.

books.JPG

~ As capas dos livros são importantes. É certo que não se julga um livro pela capa, nem pelo título, mas que uma capa criativa e com um design apelativo fazem toda a diferença, lá isso fazem. Especialmente quando os direitos do mesmo livro são partilhados por editoras diferentes.

 

~ Os livros não se riscam. Não se sublinham as frases bonitas. Sempre que assim o justifica, utilizo aquelas tirinhas coloridas para marcar as frases mais bonitas de determinado livro, só para não se perderem no meio da narrativa.

 

~ Ler o último parágrafo. Dos thrillers e romances. Nem sequer tenho justificação para este estranho hábito, mas a verdade é que nunca falha, assim que escolho um destes géneros para ler.

 

~ Organizar os livros por géneros literários. E depois por cores. Ou por editoras. Ou ainda por autor. O segundo critério de organização depende sempre da quantidade de livros na mesma prateleira.

 

~ Nunca como enquanto estou a ler. A única coisa que me acompanha durante a leitura é uma garrafa de água. Aliás, faz-me uma certa confusão, as pessoas que tocam em comida e depois folheiam um livro.

 

~ Gosto especialmente de marcadores de livros. Não sou team qualquer coisa serve para marcar as páginas. E muito menos, team dobrar a pontinha da página. E confesso que prefiro quando os livros vêm sem marcador, assim posso usar os que fiz.

 

~ Com cerca de 15 livros na estante, à espera que pegue neles, não penso muito em reler alguns deles. Há apenas um que me arrancou tantas gargalhadas que será relido, dentro em breve – Virgem.

 

~ O livro que marcou o início do meu gosto pela leitura foi, muito provavelmente, o Diário de Anne Frank. Os clássicos da literatura também tiveram a sua função na construção do passaporte literário, mas o principal terá sido aquele que nos conta, na primeira pessoa o dia a dia de uma família, durante o Holocausto.

 

~ Na mesa de cabeceira, há sempre um livro. O que ocupa agora o lugar de destaque é mais um clássico da literatura, Mulherzinhas.

beijinhos **

8 comentários

Comentar post