Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

de costas pr'ó mar

Mariana Sofia

Sex | 16.03.18

n.º 30, a semana em fotografias

Félix e Gisele. Obrigada pela quantidade de água que nos proporcionaram. As barragens já começam a ficar com o nível de água normal. Mas 3 semanas consecutivas a chover? Ainda não chega? Não podemos repartir tudo isto pelos meses do ano, de forma a não partir chapéus, alagar terrenos, provocar tornados, destruir habitações e afins? Podia, mas o impacto não seria o mesmo.

rotina_fotografias.jpg

Sexta – Uma pessoa já não aguenta isto. A sério que não. Já chega de chuva, ou ainda faz falta? Apanhei a maior molha desde que me lembro que sou gente. Parecia que o mundo ia acabar. E o Big Mac foi a minha salvação. Já não comia McDonald’s há tanto tempo. Tipo desde o ano passado, acho eu.

 

SábadoVamos brincar aos gestores? Não vamos, de todo. Mas o prof de Gestão dos meios de comunicação social acha que sim. E acha muito bem. Como é que um jornalista sobrevive sem saber o que se passa com o modelo de negócio onde está inserido? Não sobrevive.

 

DomingoChill all day. É que foi mesmo assim, e por isso é que veem uma fotografia da minha estante. Porque um dia inteiro sem fazer nada resume-se a livros. Séries. Fotografias. E coisas assim, sem horas marcadas e prazos definidos.

 

Segunda – As minhas gordas são as minhas pessoas da faculdade. Aquelas que levo para a vida, por muito tempo que estejamos sem nos falar. Fomos almoçar ao Colombo, ao Italian Republic. Já o conhecia, e como seria de esperar, pedi uma pizza. E estava bem boa.

 

Terça – Ora, não apanhei chuva, no caminho para a faculdade. Ora, tinha aulas até às 22h30, mas não me apeteceu levar marmita. Ora, fui experimentar a comida da cantina da AE. Não é má, mas é comida de cantina. E, para não ir para a última aula muito pouco aconchegada, a passagem pelas máquinas rendeu um pacote de gomas.

 

Quarta – Olá Gisele. Obrigada por me teres feito estar o dia todo de luz acesa. E obrigada por teres permitido que chegasse à faculdade seca. Não faças mais estragos. Parece que os caixotes e os passeios ficaram cheios de chapéus de chuva. Não foste muito simpática. Adeus. Vai. Mas não voltes. E não mandes recados pelas tuas amigas. Queremos sol.

 

Quinta – Os iogurtes fazem falta. Mas está frio para os comer ao lanche, quando estou quentinha. Ou de manhã, quando acabo de sair da cama e estou na temperatura normal do meu corpo. Por isso, fazem parte da minha sobremesa ao almoço. Ou ao jantar, depende da refeição principal. E, venham os que vierem. Estes serão sempre os melhores iogurtes.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

4 comentários

Comentar post